Rui diz que não fica sensibilizado com pedidos de diretores e vices de colégios

Redação - 10/01/2019 - 15:29


O governador Rui Costa (PT) disse, na manhã desta quinta-feira (10), que “não fica sensibilizado” com o pedido da APLB-Sindicato para que diretores e vice conciliem as funções com outras. O petista quer que os diretores e vice tenham dedicação exclusiva.

“Infelizmente, nós constatamos que alguns diretores de escolas em Salvador ensinam durante o dia em Catu, São Francisco, em Candeias. Não consigo estar sensibilizado [com o  pleito da APLB]. Me desculpe. Fico indignado com isso. Quer usar a jornada de trabalho do dia para viajar para outro município e receber como diretor de escola. Pergunta ao povo se acha isso correto. É assim que vamos melhorar a educação?”, indagou, durante entrega de uma nova obra de contenção de encosta no Subúrbio Ferroviário de Salvador.

Os diretores e vice-diretores da rede estadual decidiram realizar ato público nesta sexta-feira (11), às 8h, na Governadoria, que fica localizada no CAB, em Salvador. De acordo com a APLB-Sindicato, é possível que aconteça um pedido de exoneração coletiva de diretores e vice-diretores de escola, o que pode comprometer o processo de matrícula e o início do ano letivo (veja aqui).

WhatsApp Giro de Notícias (73) 98160-3777
Adicione nosso número, envie-nos a sua sugestão, fotos ou vídeos.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS

Nome:

Texto:

Máximo de caracteres permitidos 500/



Muito boa decisão do governador Aqui em monte pascoal isso devia valer também, pois o diretor aqui do Emília, trabalha em tempo integral em outra escola. Essa decisão poderia ser tomada também pelos municípios.


TÁ CERTO MEU GOVERNADOR. ELES QUEREM ACUMULAR CARGO. NÃO TRABALHAR AS HORAS DEVIDAS, GANHAR MAIS SEM TRABALHAR O JUSTO E AINDA IR PRO CAPS É O DESTINO DO PROFESSOR COM UMA CARGA HORÁRIA DESSA.
Baiana