Moradores faz trajeto de mais de 10 km a pé ou acavalo devido estrada e ponte mal conservada no interior de Guaratinga.

Redação - 05/03/2018 - 12:44


Os moradores da região da “Raizinha” no interior do Munícipio de  Guaratinga, estão cobrando das autoridades, melhorias da estrada rural que está cheia de matos, poças de água e uma ponte totalmente quebrada, intransitável.

Segundo os moradores, já foram várias vezes até a prefeitura e nada que conseguiram resolverem o problema. A preocupação ainda dos moradores, é que a safra e outras necessidades pessoais das famílias, como o alimento estão sendo transportados através de animal já que a estrada está cada vez pior, sendo que a tempo não fazem nenhuma manutenção, assim informou uma leitora Mariza F. Marinho.

Mesmo com a diminuição da incidência de chuvas, os moradores continuam sofrendo com a situação de isolamento. Os moradores reclamam da falta de ações mais eficazes por parte do Governo Municipal, principalmente em relação à situação da estrada, que dá acesso à região do córrego da “forquilha” há 20 km da sede do  município.

Segundo eles, a população enfrenta sérios transtornos, principalmente no que diz respeito à saúde e à educação, por conta da falta de mobilidade, uma vez que a estrada está em péssimas condições. Ao longo da rodovia, vários trechos estão em estado precário, a exemplo da ponte que fica sobre o Igarapé próximo da fazenda do senhor Adson Melo, que está há muitos anos sem manutenção, depois que a ponte se rompeu a dificuldade de passar até de moto.

Segundo  Mariza Marinho, os moradores tem se esforçado para amenizar a situação, fazendo tudo o que está ao alcance, como jogar  terra nos locais mais precários, mais não adiante até porque um trecho da estrada virou o leito de um córrego e a ponte esta intransitável para  veículos.

Ela ressaltou que a ponte está intransitável  até para pedestres e os moradores da comunidade que tinha filhos para estudar tiveram que se mudar da localidade.

Os moradores, principalmente aqueles que têm filhos na escola, tiveram que sair da localidade para o cumprimento do calendário escolar. Em outros lugares, as crianças estão sem estudar, principalmente quando a chuva é forte” disse.

WhatsApp Giro de Notícias (73) 98160-3777
Adicione nosso número, envie-nos a sua sugestão, fotos ou vídeos.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS

Nome:

Texto:

Máximo de caracteres permitidos 500/



Adilson Melo podia demostrar mais um pouco de amor pelos moradores dessa região pedindo para sua prefeita que fosse socorrer_lo, ou ele só quer ficar ganhando sem trabalhar já que nem aula tá tendo muito menos merenda escolar, deixa esse emprego para quem precisa homem, vai cuidar dos seus negócios
Paulinho

Bom dia a todos esa cambada de corruptos safados só tem promessa disso e da quiló quando chega a política. Doidos pra entrar logo pra robar e só ISO que elese saber faser tá na hora de dar uma banana pra eles quando chegar a política novamente meter a porta na cara deles chegar de sermos enganados
internauta