DESCASO: Cansados de esperar pelo poder público, moradores conserta ponte no interior de Guaratinga.

Redação - 09/03/2018 - 07:37


Um internauta enviou para a página do Giro de Noticias na internet vária fotos e inclusive um vídeo que mostram uma ponte de madeira totalmente danificada. A ponte fica na estrada de acesso a região da cabeceira do sul a sede do Município de Guaratinga.

Segundo a mulher, após duas semana de um caminhão que transporta o leite  da região ter afundado no leito da ponte e a prefeitura mesmo sido avisada não ter tomado nenhuma providencias os moradores se reunirão e fizeram o concerto da mesma.

De acordo com a informante, há cerca de um ano, os moradores da localidade reclamaram fortemente da péssima condição da ponte. De acordo com a mulher, a administração se comprometeu em solucionar o problema, o que não aconteceu.

Conforme ela, após os encontros, outras reclamações foram feitas para a administração, porém a comunidade não obteve nenhuma posição por parte do governo municipal.

A mulher destaca que a situação estava cada vez pior e a preocupação maior é com relação à grande circulação de pessoas e veículos, sendo que pela estrutura passam diariamente ônibus escolares, caminhões, tratores e carros de passeio.

De acordo com a internauta, para conseguir passar de carro e também a pé, os moradores, com o objetivo de evitar acidentes e amenizar um pouco os problemas, acabaram colocando os pranchões que eles mesmos retiraram com os próprios recursos deles.

Ela disse que os consertos na estrutura foram realizados a cada três anos, o que poderia ser resolvido com uma ponte de concreto no lugar da madeira.

Além deste problema por hora resolvido um outro problema surgiu e que está deixando as famílias, Roseira e Elpideos indignados, a falta de transporte escolar, as aulas já começaram no sul e não tem transporte  pra pegar os alunos.

WhatsApp Giro de Notícias (73) 98160-3777
Adicione nosso número, envie-nos a sua sugestão, fotos ou vídeos.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS

Nome:

Texto:

Máximo de caracteres permitidos 500/



O texto já diz tudo, é um verdadeiro descaso!
Antônio de Pádua Barbosa