Com Tiririca como cabo eleitoral, Alckmin recebe apoio oficial do PR.

Redação - 05/08/2018 - 10:49


Em um auditório com cerca de 150 pessoas e sem as presenças do ex-deputado federal Valdemar Costa Neto e do empresário Josué Alencar, sobrou para o parlamentar e comediante Tiririca (PR-SP) assumir o papel de destaque na convenção nacional da sigla.

Sentado na tribuna de honra, ao lado do tucano, o deputado federal mais bem votado na disputa eleitoral de 2010, com 1,3 milhão de voto, anunciou o recuo de decisão de não se candidatar neste ano e recebeu elogio do candidato a presidente.

"Estou aqui do lado do campeão de votos para ver se ele passa um pouco para mim", disse Alckmin, que ainda patina em quarto lugar nas pesquisas de intenções de voto.

Mais procurado que o tucano para abraços e fotos, o parlamentar justificou a mudança de posição a pedidos de fãs que o procuram em seu camarim após apresentações de comédia.

"Quero ser o número um da história do país, quero bater o Enéas Carneiro como deputado federal mais bem votado", disse, referindo-se à votação de 1,5 milhão do parlamentar do antigo PRONA.

Em dezembro, em um discurso emocionado, Tiririca subiu na tribuna da Câmara dos Deputados para anunciar que deixaria a vida pública. Na fala, usou a palavra "vergonha" para definir a sua experiência em Brasília.

"A gente fala coisas na hora do impulso. Eu falei tantas vezes que não ia casar após a primeira separação e hoje estou casado de novo há 21 anos", justificou.

Apesar de não ter comparecido, Valdemar foi mencionado e chamado de "capitão" e "maestro" nos discursos. Condenado no escândalo do mensalão, ele foi o principal articulador do apoio do PR ao PSDB na disputa presidencial deste ano, o que tem gerado críticas ao tucano.

"Eu transmito um grande abraço ao Valdemar Costa Neto", fez questão de ressaltar Alckmin em sua fala.

O dono da Coteminas, Josué Alencar, também foi lembrado pelo tucano. Ausente na convenção, ele recusou o posto de vice-presidente de Alckmin, que acabou sendo ocupado pela senadora Ana Amélia (PP-RS).

Na saída do evento, perguntado sobre o desempenho fraco do tucano, Tiririca disse não temer que o apoio a Alckmin possa prejudicar a sua votação.

"O meu eleitorado pode votar nele e eu vou votar nele. Ele tem um trabalho maravilhoso", disse.

WhatsApp Giro de Notícias (73) 98160-3777
Adicione nosso número, envie-nos a sua sugestão, fotos ou vídeos.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS

Nome:

Texto:

Máximo de caracteres permitidos 500/